O que achei da cinebiografia de Edir Macedo Nada a Perder 2 ?







Por Calil Neto

15 de novembro de 2019.

"Eu gosto de ser perseguido. Eu gosto de ser caluniado, eu gosto de ser difamado. Eu gosto que falem mal de mim porque isso é combustível para a minha fé"  Essas são as palavras em depoimento do bispo Edir Macedo no finalzinho da cinebiografia Nada a Perder 2 que é a sequência do longa de 2018 também dirigido por Alexandre Avancini que mostra a trajetória do bispo Macedo e dono da Rede Record de Televisão vivido pelo ator Petrônio Gontijo que se apresenta como um religioso líder da Igreja Universal perseguido por políticos, outras religiões e a Justiça. Aborda a manipulação pela mídia das massas, aborda a guerra entre Record e Rede Globo sem mencionar o nome da concorrente em casos como da minissérie Decadência de Dias Gomes dos anos 90 que mostrava um pastor evangélico que enriquecia explorando os fiéis. Mostra quando o pastor Sérgio Von Helder dá um chute na imagem de Nossa Senhora Aparecida durante um programa televisivo na grade da Record e gerou uma comoção entre o público principalmente os católicos. Um filme que tem um viés cinematográfico mas que é muito bonito. 

Leia também meu texto sobre Nada a Perder (2018). 


Comentários