Fernanda Montenegro no Globo Repórter fala como é chegar aos 90: Tenho muita fé na vida!




Foto: Reprodução/ TV Globo



Por Calil Neto

13 de outubro de 2019.

A atriz carioca Fernanda Montenegro que tem o seu nome na identidade Arlette Pinheiro da Silva completa no próximo dia (16) nove décadas de vida e recebeu uma bacanuda homenagem no Globo Repórter na última sexta-feira (13) com entrevistas realizadas pelo jornalista Edney Silvestre e apresentação de Glória Maria ao lado de Sandra Annenberg na tela da Globo. Única atriz brasileira a ser indicada ao Oscar pelo longa Central do Brasil que também concorreu na categoria de melhor filme estrangeiro em 1999. Foi até entrevistada em terras americanas no talk show de David Letterman quando recebeu a indicação do prêmio. Com passagem pela rádio MEC no comecinho de carreira, pelo teleteatro, casamento com o também ator Fernando Torres e mãe da atriz Fernanda Torres a respeitada profissional de nossa teledramaturgia, teatro, cinema e por aí vai... é questionada por Edney Silvestre com uma pergunta que não é de Edney mas sim uma pergunta que Fernanda Montenegro fez ao dramaturgo, romancista e poeta Ariano Suassuna quando ele completou 80 anos:   Eu queria que você falasse sobre a dor e o prazer de não morrer aos 40, nem aos 50, nem aos 60, nem aos 70, nem aos 80. Fernanda Montenegro responde à Edney Silvestre: Eu dou graças à Deus. Eu não sei como a gente consegue viver trabalhando tanto e sobrevivendo. Não é sozinho também. Você também tem pessoas. Encontra pessoas. Eu tenho muita fé na vida! A minha fé é tão grande na vida que tive filhos E vi que meus filhos tem filhos Eu acho que não há mais fé na vida do que isso. E além do mais a profissão em que você vive de fazer o outro. Não existe essa profissão minha sem o outro. É fundamental o outro. E cada encontro desse é um momento absoluto de vida. Que que a gente tem do outro lado? Então vamos dar graças a Deus de estar por aqui.  

Comentários