Roger Turchetti: Jornalista do Fofocalizando do SBT fala de sua profissão.


Imagens: Arquivo Pessoal



Por Calil Neto

23 de abril de 2018.

O Blog do Calil Neto conversou com ele. Conversei com o querido jornalista e repórter do Fofocalizando do SBT, Roger Turchetti, que é meu amigo e falou sobre a sua experiência de trabalhar no programa de fofocas de celebridades vespertino bem sucedido do SBT. Vendo a sua alegria e habilidade na telinha diante do microfone, nota-se que Turchetti nasceu mesmo para a coisa.

Calil Neto: Fala Turchetti, desde quando você está no Fofocalizando do SBT?

Olá Calil Neto, tudo bom? Estou no Fofocalizando desde quando ele ainda era Fofocando, juntamente com Leão Lobo, Mamma Bruschetta e o Homem do Saco. Comecei uma semana depois da estreia do programa em 08 de agosto de 2016.

Calil Neto: O que está achando de entrevistar os famosos?


Adorando! Já faço este tipo de trabalho há 15 anos. Comecei em 2004 em um programa da tv a cabo. Em seguida nasceu o Programa Intervenção em 2005 e estou no ar com ele até hoje em meu canal do You Tube. Virei especialista nestes tipos de entrevistas, onde arrancar o melhor do entrevistado é o que manda. E se for fofoca, melhor ainda!

Calil Neto: Qual foi a entrevista do Fofocalizando que mais marcou para você?


 Com certeza com Zezé Di Camargo! Uma exclusiva exibida dia 15/11/2016 com o cantor sertanejo, que até eu fiquei impressionado. Ele estava tão a vontade na gravação, que me contou que só se casou com a Zilu, porque há engravidou e assumiu ainda, que traiu ela com a Graciele, atual namorada. “Confessei para ela [Zilu], que entrou em pânico e em desespero, arrumei a mala e tentei sair de casa duas vezes. Me lembro de uma cena em que eu estava dentro do carro, com minhas coisas, ela escorou no carro, chorando, e me disse ‘eu aceito que você tenha quem quiser, mas não saia de casa, pelo amor de Deus’. Juro por Deus que chegou a este ponto”.Revelou também uma briga que a filha, Wanessa teve com Graciele, com direito a barraco e até a puxões de cabelo entre elas em meio a uma festa em que estavam. Quando vi, ela estava no chão, a Wanessa chegou por trás, sem que ninguém visse, puxou o cabelo dela e a jogou de costas no chão. Eu, imediatamente, me coloquei entre elas e não deixei que nada mais acontecesse”, afirmou Zezé.







Calil Neto: E como foi entrevistar o Sílvio Santos em frente ao cabeleireiro do Jassa?


Foi uma das coisas mais malucas e ao mesmo tempo mais incríveis que fiz na vida! Posso dizer que entrevistei ele mais ou menos umas 7 vezes, meu número da sorte! Porque foi uma perseguição até conseguir a tão sonhada entrevista. Nesta epopéia, pude conviver e conhecer melhor um mestre e lenda viva da televisão brasileira. E conquistei o “homem do Baú”, tanto que acabei em 2014 recebendo uma ligação dele, dirigindo em plena Marginal Pinheiros, me contratando no SBT.  Ele é um gênio, e um cara que jamais existirá na televisão brasileira! Humilde, simples, justo, determinado, e de um caráter invejável. Conciliar o empresário do apresentador, é algo surreal e ver ele no palco, mais ainda. Começa meio-dia e termina às 14 ou 16hs de pé o tempo todo, sem reclamar e com aquele sorriso que conhecemos muito bem! Bom… Chega por aí, porque sou suspeito de falar de Silvio Santos, afinal, sou fã desde criança.




Turchetti com a atriz global Paolla Oliveira.

Comentários