E agora quem poderá ajudá-los?







Por Calil Neto

19 de dezembro de 2017.

Mais um ciclo do programa Pânico se encerra na televisão. Oriundo do programa homônimo da rádio Jovem Pan FM que nasceu em 1993, seu nome Pânico vem de Pan da Rádio Jovem Pan e teve como uma das inspirações o programa de deboche da rádio norte-americana de Howard Stern. Foi para a televisão e virou Pânico na TV na emissora Rede TV! em 2003 e ficou até 2011. Em 01 de abril de 2012 o programa de humor ácido e negro estreou na Band e mudou o nome para Pânico na Band. Permaneceu na grade da Band até dezembro de 2017.

O programa marca a sua história na televisão brasileira por sua ousadia, e por ter feito com que outros programas de humor da televisão brasileira os copiassem. Diversos nomes saíram do Pânico para fazer carreira solo em outras emissoras: Wellington Muniz, Sabrina Sato que foi para a RecordTV, Eduardo Sterblitch e até Dani Calabresa, ex de Marcelo Adnet, que fez uma ponta no programa na TV. Outros nomes são memoráveis pois tive contato com muitos deles: Marcos Agüena, que fazia o mestre Fyoda na época da Rede TV!, Márvio Lúcio, Danielle Souza, Jaque Khury, Tânia Oliveira, Nicole Bahls, o Rogério Morgado que se destacou no final da temporada 2017 no Master Trash (como ria dele imitando o Tim Maia), o Bola (Marcos Chiesa), a polêmica Amanda Ramalho, que era ouvinte dá rádio, Senninha, Gui Santana que depois foi para a Globo, alguns personagens ilustres, e muito mais. Menção também para Sill Esteves que fez a paródia da Ivete Sangalo, Tatá Werneck e Carosella do MasterChef.  Lembro da Sandália da Humildade, da música tema de Darth Vader, quando os integrantes do Pânico iam atrás do artista e o artista não dava entrevista. Teve uma época que todo mundo falava do programa Pânico, o Pânico saia em diversas revistas. Sem faltar elogio ao Emílio Surita. Vale menção o Vesgo, que era fã do programa e se tornou um dos mais antigos integrantes do humorístico. E o Carlinhos Mendigo que era das antigas da rádio, saiu do programa da tevê e depois retornou.





E agora quem poderá ajudá-los? Em 2018 teremos Copa do Mundo de Futebol na Rússia e boa parte da emissoras vão investir no evento e o programa na versão televisiva tem um alto custo. Não sei se alguma emissora investirá em um programa caro no próximo ano. Pelo bem ou pelo mal, sem dúvida o programa na tevê fez a sua história. O programa por enquanto vai ficar apenas na rádio Jovem Pan FM.

Meu objeto de estudo na faculdade de jornalismo foi o programa Pânico da rádio Jovem Pan FM. 

Comentários