sábado, 10 de dezembro de 2016

Musical 60! Década de Arromba com Wanderléia e cia no Theatro Net Rio.


O autor Aguinaldo Silva, com Wanderléia e a filha dela Jadde Salim que estão no musical 60.

  Por Calil Neto

Wanderléia da Jovem Guarda e símbolo da vanguarda interpreta a si mesma no musical 60! Década de Arromba, dirigido por Frederico Reder com roteiro e pesquisa de Marcos Nauer.O espetáculo utiliza ferramentas de documentário (fotos, vídeos e depoimentos reais), somadas a cenas, textos e canções apresentadas ao vivo por 24 atores/cantores /bailarinos para contar a história da década de 1960, e fica em cartaz quinta e sexta às 21h, sábado às 18h e 21h30 e domingo às 18h, no Theatro Net Rio, Rio de Janeiro.

 O espetáculo inicia com um prólogo em 1922 contando a chegada do Rádio no Brasil, para em seguida mostrar o início da Televisão e aí sim, sua popularização na década de 1960.  A partir daí a peça narra os principais acontecimentos, apresentando mais de cem canções dos mais diversos gêneros. De Roberto Carlos e Erasmo Carlos, passando por Dalva de Oliveira, Cauby Peixoto, Elvis Presley, Beatles, Tony e Celly Campello, Bibi Ferreira, Edith Piaf, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Milton Nascimento, Gil e Caetano, Maysa, Geraldo Vandré e tantos outros nomes importantes na música.


60 foi uma década muito importante em vários aspectos: nas artes, no esporte, nos movimentos sociais e políticos e no avanço tecnológico. Descobri durante o processo da peça que estávamos fazendo um documentário musical, em que cantamos toda a história sem utilizar nenhum personagem real. A única personagem que trazemos para a cena é a Wanderléa, interpretando ela mesma. Um luxo, o diretor Frederico Reder.

Fiquei muito emocionada em receber esta homenagem justamente quando a Jovem Guarda completa 50 anos. Ainda mais estreando neste palco, onde fiz shows memoráveis como ‘Maravilha’ e ‘Feito Gente’. Nunca havia imaginado integrar um grande musical”, afirma Wanderléa.

Comprar ingresso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário