segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Celebrity Biografias - Edição 1 – Jô Soares.






 Tudo o que fiz e tudo o que faço sempre tem como base o humor. Desde que nasci, desde sempre – Jô Soares. 


Por Calil Neto

Eu iria fazer um podcast especial Jô Soares neste mês de outubro de 2016 e falar do futuro dos talk shows na televisão brasileira como afirmei no CELEBRITYCAST episódio 11, mas devido a outros afazeres decidi escrever antecipadamente um texto para comentar a respeito de um dos maiores humoristas (e artista completo) que o Brasil já teve, Jô Soares, na primeira edição  do Celebrity Biografias

O pai e pioneiro dos talk shows no Brasil foi Silveira Sampaio (1914-1964) com o programa Bate-Papo com Silveira Sampaio que foi exibido na TV Record entre 1960 e 1964 e foi um sucesso.

O ator, apresentador, humorista, diretor, escritor, cronista, artista plástico e músico José Eugênio Soares é nascido em 16 de janeiro de 1938 no Rio de Janeiro e mudou-se aos 16 anos para a Europa para estudar diplomacia. Jô Soares na televisão protagonizou Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), Satiricom (1973) e o amado Viva o Gordo (1981), que se tornou cult com o passar dos anos e teve como um dos redatores um dos grandes amigos de, Max Nunes. Um dos personagens de maior destaque de Viva o Gordo foi o Capitão Gay. Nos anos 60, Jô Soares roteirizou Família Trapo ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega e fazia o papel de Gordon, o mordomo, na TV Record. 



Após passagem pelo SBT com o bem sucedido Jô Soares Onze e Meia a partir de 1988, que pegou um pouco da fórmula dos talk shows norte-americanos, foi em 2000 para a Globo apresentar o talk show Programa do Jô que vai ao ar até o final de 2016. 


 Faustão com Jô Soares. Imagem: Carol Caminha/Gshow.


Os talk shows apresentados por vão deixar saudades. Sem dúvida alguma um dos grandes ícones da nossa televisão brasileira. Desde a época do Jô Onze e Meia como me divertia na companhia de seu programa.

Em 2017, ainda contratado da Rede Globo, deve ficar na geladeira, e dirigir peças de teatro. 

Os principais livros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário